Valério Romão

DEZ RAZÕES PARA ASPIRAR A SER GATO

Dez razões para aspirar a ser gato
 
Capa e ilustração de Alex Gozblau

100 páginas / PVP – 12,72€  Comprar

 

O novo livro de Valério Romão é um conjunto de dez contos. Histórias de personagens que de boa vontade trocariam as suas vidas com a de um gato, à excepção de um menino que daria tudo para não ter que ser o gato da Alice na festa da 4ª classe.

Neste livro é melhor ser gato que ser pobre (Razão 1); melhor do que ser gato-sapato num emprego abaixo de cão (Razão 2); antes gato que rato de biblioteca num curso para o desemprego (Razão 3); porque os gatos podem ter todos os defeitos, mas não são ga-a-a-a-gos (Razão 4); antes gato do que viver preso aos fios de uma existência entrevada (Razão 5); porque os gatos não pedem nem fazem juras de amor eterno (Razão 6); porque os gatos não têm problemas de visão (Razão 7);  só quando se é ainda muito criança é que não se percebe a vantagem de ser gato – “eu não quero ser gato, não quero, não quero! “(Razão 8); porque ninguém leva a mal que um gato tenha uma vida assim-assim (Razão 9) “porque os gatos não são felizes, são melhores”, como se diz na Razão 10.

Este é o primeiro livro de contos na mariposa azual.

 
 

Valério Romão

Nasceu em França, em 1974. Licenciou-se em Filosofia na FCSH.

Tem escrito contos (“o relojoeiro contorcionista”, revista Magma; “Facas na Cidade”, revista Construções Portuárias), peças de teatro (Posse, Trindade; A Mala, pelo CCB/Boxnova), feito traduções (V. Woolf, S. Becket) e tem colaborado com diversos artistas nacionais na definição de núcleos de sentido em peças multidisciplinares (moments of being, com Beatriz Cantinho e Ricardo Jacinto; Peça Veloz Corpo Volátil, com Beatriz Cantinho). Publicou Autismo, em 2012, O da Joana, em 2013, Da Família, em 2014, pela Abysmo, Facas, pela Companhia das Ilhas, em 2013 e A Mala, pela Guilhotina, em 2014.

 
Set your Twitter account name in your settings to use the TwitterBar Section.